Rompamos a clausura Carmelita, cruzando uma das Portas da Mata Nacional do Buçaco, o verde virá ao nosso encontro. Verde de muitos verdes, filho desta bruma matinal, lenda de frades, labor dos Carmelitas e " />

Mata do Buçaco

Rompamos a clausura Carmelita, cruzando uma das Portas da Mata Nacional do Buçaco, o verde virá ao nosso encontro. Verde de muitos verdes, filho desta bruma matinal, lenda de frades, labor dos Carmelitas e o saber de homens das florestas das Matas Reais. Aqui, estamos no coração do Bosque Sagrado, uma das melhores e mais majestosas coleções dendrológicas da Europa. De Santo Antão é um deslumbramento, na imensidão do mar de verde, descubra as Crypomérias, Cupressus lusitanica, Sequoias semprevirens. Aposte no desafio!

Se percorrermos estas veredas, estaremos na floresta de Sequoias da Califórnia, ou Tasmânia, no Vale dos Fetos. Pedaços de todo o Mundo, mesmo aqui à mão. Subamos às alturas e contemplemos um tesouro ecológico. Nas imediações da Cruz Alta, uma mancha considerável da nossa floresta primitiva, Floresta Relíquia com espécies botânicas do tipo climático, onde ocorrem os adernos, os pirilteiros, Prunus lusitânica, Quercus róbur. Segredos bem guardados.
A biodiversidade estende-se à fauna: se os habitantes da Mata são sobretudo aves, as zonas húmidas acolhem 10 espécies de anfíbios, dos 17 que ocorrem em Portugal.


Para além do conteúdo nesta página sobre a Mata do Buçaco, recomendamos fortemente a visita ao website oficial da Fundação Mata do Buçaco, onde poderá encontrar mais informação sobre os elementos aqui apresentados, bem como do restante património:

Escadaria da Fonte Fria

Palace Hotel do Buçaco

Palácio Neo-Manuelino concebido para Pavilhão de Caça do Rei D. Carlos, risco de Luigi Manini, o início da sua construção data de 1888. Símbolo incontornável do Romantismo Português, é hoje um hotel de charme.

Palace Hotel do Buçaco

Convento de Santa Cruz (ou Igreja de Santa Cruz do Buçaco)

Convento construído em 1628, da Ordem dos Carmelitas Descalços, obra arquitectónica de grande singeleza, marcada pelo voto de pobreza e de silêncio. Destaque para os grupos escultóricos dos barristas portugueses inspirados nos modelos de frontais têxteis, que reproduzem os panos colocados nos altares, em dias festivos.
Horário de Verão: 10:00–13:00 / 14:00–19:00
Horário de Inverno: 10:00-13:00 / 14:00–18:00


Via Sacra

Sacromonte do Buçaco, datado de 1644 é constituído por um conjunto de edifícios e capelas que simbolizam a cidade de Jerusalém, palco do martírio de Cristo. Os 20 Passos da Via Sacra dividem-se em 2 partes: Passos da Prisão e Passos da Paixão. Os 14 Passos da Paixão albergam grupos escultóricos de terracota, realizados em 1930 pelo ceramista Costa Mota (sobrinho).

Convento de Santa Cruz do Buçaco e Via Sacra

Museu Militar do Buçaco

Inaugurado por D. Manuel II, em 27 de Setembro de 1910, na comemoração dos 100 anos da Batalha do Buçaco. Do seu espólio alusivo à Guerra Peninsular, concretamente a Batalha do Buçaco, destacam-se armamento, uniformes, gravuras e relíquias diversas.
MUSEU MILITAR DO BUÇACO
Almas do Encarnadoro – Buçaco * 3050 – 261 LUSO
Tel: 231 939310
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Horário: 10:00-12:00 / 14:00–17:00
Encerra: 2ª. Feira

Museu Militar

Outros pontos de destaque na Mata do Buçaco:

  • Fonte Fria e Vale dos Fetos
  • Exterior do Palace Hotel do Buçaco e jardins
  • Portas de Coimbra, Portas da Rainha e restantes entradas da mata
  • Cruz Alta
  • Obelisco (Monumento da Batalha do Buçaco)
  • Ermidas
  • Cascata
  • Loja e Esplanada da Mata

Para mais informações, visite o website da Fundação Mata do Buçaco em www.fmb.pt, ou através dos seguintes contactos:
Fundação Mata do Buçaco
Mata do Buçaco, 3050–261 LUSO
Telefone: 231 937000
emails: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

* - textos recolhidos em divulgação da Região de Turismo do Centro, no edifício da antiga Junta de Turismo de Luso-Bussaco.